Meio milhão de preservativos pelo Dia de São Valentim no Uganda

Meio milhão de preservativos pelo Dia de São Valentim no Uganda

Corredores de transporte e vilas de pescadores serão os mais beneficiados pela doação da OIM; mais de 300 trabalhadores de sexo foram envolvidos na distribuição do meio de prevenção do HIV.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Cerca de 500 mil preservativos foram colocados ao dispor dos ugandeses  por ocasião do Dia de São Valentim, assinalado neste 14 de fevereiro.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, disse que os meios de prevenção do HIV serão entregues em postos de saúde de áreas consideradas como focos do vírus. Trata-se de corredores de transporte e de vilas de pescadores.

Educadores

Para a distribuição, a agência anunciou o envolvimento de mais de 300  trabalhadores do sexo, que devem fazer chegar os preservativos aos colegas através das suas redes. Antes, elementos do grupo foram formados como educadores de pares.

De acordo com as Nações Unidas, o país tem mais de 1,5 milhão de pessoas que convivem  com o vírus que provoca a sida. Cerca de 7,2% têm idade compreendida entre os 15 e os 49 anos. Outro 1 milhão de ugandeses é composto por órfãos da doença.

Mobilidade

Com entidades governamentais ugandesas, a agência implementa a iniciativa “Cuidados de Saúde Amigos do Migrante”, em tradução livre. O projeto é financiado pela ONG Parceria em Saúde e Mobilidade na África Oriental e Austral, Phamesa.

Mais de 100 mil pessoas devem ser abrangidas pelo plano, que envolve os trabalhadores do sexo. A ideia é apoiar os esforços de promoção da saúde da comunidade com foco na prevenção do HIV.

Os alvos incluem pescadores, camionistas e comunidades locais em áreas de maior risco de transmissão. Os grupos são tidos como os mais expostos ao vírus devido a comportamentos como múltiplos parceiros e o uso inconsistente do preservativo.

*Apresentação: Denise Costa.