HIV/Sida

Onusida otimista com combate ao HIV em países de língua portuguesa

Vice-chefe da agência disse haver vontade política de avançar para acabar com epidemia; Luiz Loures fala de movimento acelerado num futuro próximo na resposta do bloco de nações de expressão portuguesa.

Onusida otimista com combate ao HIV em países de língua portuguesa

Vice-chefe da agência disse haver vontade política de avançar para acabar com epidemia; Luiz Loures fala de movimento acelerado num futuro próximo na resposta do bloco de nações de expressão portuguesa.

Áudio -

Onusida: redes sociais podem combater “conspiração do silêncio” sobre HIV

Onusida: redes sociais podem combater “conspiração do silêncio” sobre HIV

Agência quer promover acesso ao tratamento para mais 10 milhões de pessoas até 2020; grupos chamados marginalizados incluem trabalhadores do sexo, usuários de drogas, homens que têm sexo com homens e adolescentes.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

Áudio -

Onusida em Moçambique: “discriminação ocorre em vários setores da sociedade”

Onusida em Moçambique: “discriminação ocorre em vários setores da sociedade”

Para Onusida estigma devido à doença é um dos fatores relevantes para discriminação; cerca de 9,7% das pessoas ficaram sem trabalho por serem seropositivos; 6,5% perderam seus trabalhos pela mesma situação.

Ouri Pota, da ONU News em Maputo.

Áudio -

Moçambique e Brasil lideram taxa de adolescentes com HIV em países da Cplp

Relatório menciona 58 mil infetados em território moçambicano; Brasil fechou o ano passado com 28 mil contaminados entre 10 e 19 anos; Unicef prevê subida global de 60% no número anual de contaminados no grupo até 2030.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -

Moçambique e Brasil lideram taxa de adolescentes com HIV em países da Cplp

OMS: “90% das crianças com HIV/Sida estão na África Subsaariana”

Região acolhe mais de 2 milhões de seropositivos com menos de 15 anos; africanos são cerca de 65% do total das pessoas infetadas em 2015; OMS indica que crianças, adolescentes e jovens mulheres estão entre os mais afetados.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Áudio -