Passar para o conteúdo principal

Ban recebe embaixadores sobre incidente com avião de Evo Morales BR

Ban recebe embaixadores sobre incidente com avião de Evo Morales

Encontro foi pedido por Bolívia, Cuba, Equador, Nicarágua e Venuezuela após aeronave do presidente ser impedida de entrar em alguns espaços aéreos da Europa; autoridades suspeitavam que aparelho estivesse transportando técnico americano Eduardo Snowden.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, recebeu, nesta terça-feira, embaixadores de cinco países para escutar suas preocupações em relação ao incidente ocorrido com o presidente boliviano, Evo Morales.

Segundo agências de notícias, no último dia 2, o avião que transportava Morales foi impedido de entrar no espaço aéreo da França, da Itália, da Espanha e de Portugal. O presidente boliviano voltava de uma visita a Moscou quando acabou sendo obrigado a pousar em Viena, na Áustria.

Snowden

De acordo com esses mesmos relatos, o motivo da recusa foi a suspeita de que a aeronave estivesse transportando o técnico de inteligência americano Edward Snowden. O aparelho acabou sendo inspecionado pelas autoridades austríacas, mas nada foi encontrado.

Em nota, depois do encontro com os representantes da Bolívia, de Cuba, do Equador, da Nicarágua e da Venezuela, Ban reiterou que compreende as preocupações expressadas por causa do incidente.

Futuro

O chefe da ONU ficou aliviado com o fato de o problema não ter causado nenhuma consequência à segurança do presidente Morales e de sua equipe. Segundo ele, é importante evitar que incidentes como este ocorram no futuro.

O Secretário-Geral também disse que um chefe de Estado e seu avião têm imunidade e direito de inviolabilidade.

Ban espera que todos os governos preocupados com o incidente discutam o problema de forma amigável e de boa fé.

Ele citou ainda que as nações devem ter respeito completo por todos os interesses legítimos envolvidos na questão e com a visão de manter boas relações entre os países.