Unesco condena assassinato de jornalista na Nigéria

Unesco condena assassinato de jornalista na Nigéria

Segundo relatos, Paul Abayomi Ogundeji teria sido morto a tiro nos arredores da capital, Abuja.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.*

O director-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, Koïchiro Matsuura, condenou o assassinato de um jornalista na Nigéria.

Paul Abayomi Ogundeji trabalhava para o jornal de língua inglesa, Thisday, com sede em Lagos.

Golpe

De acordo com relatos, ele teria sido morto a tiro, a 17 de Agosto, nos arredores da capital nigeriana, Abuja.

O jornalista é o segundo funcionário-sénior do jornal a ser assassinado nos últimos dois anos.

Matsuura afirmou que o crime é um golpe contra a liberdade de expressão e os direitos humanos na Nigéria. Ele pediu às autoridades do país que façam o possível para investigar o assassinato e levar os responsáveis à justiça.

O jornalista trabalhava para o jornal Thisday há três meses e tinha ocupado outros cargos em outros órgãos da imprensa nigeriana.

Apresentação*: João Duarte, Rádio ONU em Nova York.