Peritos da polícia debatem crime organizado

Peritos da polícia debatem crime organizado

Encontro em Estocolmo discute combate à criminalidade em operações de manutenção da paz.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

Peritos da polícia oriundos de vários países reúnem-se a partir desta quarta-feira na capital da Suécia, Estocolmo, para debaterem o impacto do crime organizado nas operações de manutenção da paz e desenvolver estratégias para lidar com esta questão.

O encontro é organizado pelas Nações Unidas em conjunto com a Polícia Nacional da Suécia e o Instituto Internacional para a Paz.

Obstáculos

Segundo o conselheiro de polícia das Nações Unidas, Andrew Hughes, a comunidade internacional precisa de reconhecer que o crime organizado é um dos principais obstáculos ao estabelecimento da paz.

As operações de manutenção da paz da ONU têm como parte integrante da sua missão combaterem vários tipos de criminalidade. No Haiti, parte das atribuições da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti, Minustah, é combater bandos de criminosos.

A Missão Integrada da Nações Unidas no Timor-Leste, Unmit, defronta-se com problemas relacionados com a economia paralela.

A divisão de polícia é o componente de maior crescimento nas Nações Unidas.

Segundo dados da ONU, entre Janeiro de 2006 e Janeiro deste ano, o número de polícias aumentou mais de 100% nas operações da organização.

Hoje, mais de 12 mil polícias originários de 98 países exercem funções em 19 operações de paz da ONU espalhadas pelo mundo.