PMA distribui comida a vítimas em Mianmar BR

PMA distribui comida a vítimas em Mianmar

Agência da ONU entrega 800 toneladas de alimentos a sobreviventes do ciclone Nargis; TV estatal diz que 22 mil morreram.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

O Programa Mundial de Alimentos, PMA, informou que começou a distribuir comida nas áreas mais afetadas de Yangun, a ex-capital de Mianmar, a antiga Birmânia.

Segundo o PMA, cerca de 800 toneladas de alimentos estão sendo entregues aos sobreviventes do ciclone Nargis, que atingiu o país no fim de semana com ventos de 190km/h.

Junta Militar

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, enviou uma carta ao general Than Shwe, líder da junta militar que governa Mianmar, dando condolências pela tragédia.

Segundo a TV estatal, mais de 22 mil pessoas morreram.

Carlos Monteiro, do Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, disse à Rádio ONU, em Nova York, que a comunicação com o país é difícil porque a infra-estrutura foi destruída em grande parte.

“Os acessos à comunidade e às pequenas vilas e aldeias isoladas no território de Miamar”, disse.

Monteiro disse ainda que esta estação do ano, com monções, também dificulta a situação dos sobreviventes.

Prioridade

“A região, em geral, está começando com a época das monções. Depois do desastre, as pessoas têm que enfrentar as chuvas contínuas e violentas. Por isso, precisam de abrigos. Depois, água, comida é uma prioridade e ao redor disto tudo questões de saúde. Eu penso que em tipos de desastres como este são as necessidades mais presentes”, afirma.

O Ocha, na Tailândia, anunciou que grande parte da ex-capital birmanesa, Yangun, está sem água potável e sem eletricidade.

A equipe do PMA que já está em Mianmar informou que a destruição foi maior nas áreas costeiras.