Cheias em Moçambique ‘piores que 2001’ BR

Cheias em Moçambique ‘piores que 2001’

De acordo com o governo moçambicano, as inundações já mataram pelo menos oito pessoas.

O governo de Moçambique afirma que as cheias que afetam o centro do país, há mais de duas semanas, possam ser as piores dos últimos anos.

Em 2001, cerca de 640 pessoas morreram e mais de 700 mil ficaram desabrigadas.

De acordo com o governo moçambicano, as atuais cheias já mataram pelo menos oito pessoas.

“O Centro Operativo de Emergência confirmou nesta quinta-feira, a morte de mais uma pessoa vítima das cheias que assolam a região centro de Moçambique.

Com mais esta morte, sobe para oito o número de vítimas na seqüência das cheias. A última vítima, de acordo com o porta-voz do CENOE, foi encontrada na bacia do Zambeze, depois de ter sido arrastada pelas águas. O PMA estima que 282 mil pessoas vão necessitar de assistência em alimentos.

Os estoques de alimentos disponíveis são suficientes até meados do próximo mês”.

As inundações atingem, também, outros países no sul da África, como Zâmbia, Zimbábue e Malauí.