Unesco condena assassinato de mais um radialista na Somália BR

Unesco condena assassinato de mais um radialista na Somália

O diretor-geral da Unesco, Koïchiro Matsuura (foto), condenou o assassinato do radialista somali, Bashir Nor Gedi. Ele era chefe-executivo da Rádio Shabelle, e foi morto em casa por homens armados, na sexta-feira passada.

Segundo ele, os assassinos, que tentam intimidar a imprensa, estão minando o direito das pessoas de tomar suas próprias decisões.

O diretor da Redação Somali do Serviço Mundial da BBC, Yusuf Garaadi, disse à Rádio ONU, de Londres, que a violência está causando a fuga de jornalistas da capital, Mogasdíscio.

Garaadi disse que infelizmente, quase todos os dias, os profissionais de imprensa estão deixando Mogasdíscio. Ele disse que isso terá uma influência direta na falta de informações sobre o país.

O diretor do Serviço Somali da BBC explicou o que a emissora está fazendo para garantir a segurança de seus correspondentes na Somália.

Yusuf Garaadi informou que a BBC está oferecendo o treinamento de segurança necessário e se mantém em contato constante com os repórteres. Ele disse ainda que não envia nenhum jornalista para fazer reportagens em áreas de insegurança.

Bashir Nord Gedi é o oitavo radialista a ser morto somente neste ano na Somália.