Conselho de Segurança aprova resolução sobre acordo de cessar-fogo na Síria
BR

31 dezembro 2016

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas adotou, por unanimidade neste sábado, uma resolução sobre um acordo de cessar-fogo na Síria. O documento saúda e apoia os esforços da Rússia e da Turquia para acabar com a violência no país e iniciar um processo político que leve ao fim do conflito na nação do Oriente Médio.

A adoção ocorreu numa sessão extraordinária do Conselho, na sede da ONU em Nova Iorque.

Astana

Os combates entre opositores sírios e tropas do governo começaram após protestos de rua em 2011.

Na resolução 2336, o Conselho de Segurança afirma ter "tomado nota" dos documentos divulgados pela Rússia e pela Turquia sobre acordos anunciados entre os dois países. Entre eles está o de um cessar-fogo nacional e um plano de convocar conversações políticas, entre o governo sírio e os grupos de oposição.

De acordo com o texto, a retomada das conversações ocorrerá em Astana, capital do Cazaquistão, em janeiro.

Vários embaixadores dos países-membros do Conselho de Segurança discursaram na reunião do Conselho para explicar o voto. Entre eles, o representante de Angola, Ismael Martins.

Genebra 2017

Falando em inglês, Martins lembrou que não existem "acordos perfeitos", mas segundo ele um importante passo estava sendo dado para levar ao fim do conflito, cuja solução só pode se dar por vias políticas, de acordo com o embaixador angolano.

Ainda no encontro, o Conselho de Segurança afirmou que espera a retomada do processo político em Astana como parte vital para o retorno das negociações sobre os auspícios das Nações Unidas, marcadas para 8 de fevereiro de 2017 em Genebra, na Suíça.

A sessão no Conselho de Segurança foi dirigida pela Espanha, o país que ocupou a presidência rotativa do órgão neste mês de dezembro.

Leia mais sobre o conflito na Síria:

Unicef diz que crianças em Apelo estão estressadas, feridas e sozinhas:

Enviado da ONU espera que cessar-fogo na Síria facilite ajuda de entrega:

Pinheiro alerta que 2016 foi um desastre para os direitos humanos:

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud