Passar para o conteúdo principal

OMS aproveita Copa do Mundo para estimular atividade física entre crianças

Embaixador da Boa Vontade da OMS, Didier Droger, apoia campanha #BringTheMoves, que incentiva os jovens a serem ativos.
© WHO
Embaixador da Boa Vontade da OMS, Didier Droger, apoia campanha #BringTheMoves, que incentiva os jovens a serem ativos.

OMS aproveita Copa do Mundo para estimular atividade física entre crianças

Saúde

Iniciativas contam com parceria do Ministério da Saúde Pública do Catar e a Federação Internacional de Futebol; OMS alerta que mais de 80% dos adolescentes não praticam atividades necessárias; goleiro da Seleção Brasileira, Alisson Becker apoia ação.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, o Ministério da Saúde Pública do Catar e a Federação Internacional de Futebol, Fifa, lançaram uma iniciativa de saúde digital para crianças e adolescentes

Com o início da Copa do Mundo, foi disponibilizado gratuitamente o aplicativo GenMove, que conta com inteligência artificial para ajudar a aumentar a atividade física e melhorar a saúde e o bem-estar de jovens entre oito e 15 anos.

OMS recomenda que todas as crianças e adolescentes façam uma média de 60 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada por dia
Unsplash/Robert Collins
OMS recomenda que todas as crianças e adolescentes façam uma média de 60 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada por dia

Aumentar a atividade física

Tweet URL

Além disso, a campanha #BringTheMoves – ou “Se Mova” em tradução livre para o português – convida crianças do mundo todo a desafiar os atletas que participam na Copa do Mundo a comemorar gols copiando seus movimentos, que são publicados em redes sociais com a hashtag.

A OMS recomenda que todas as crianças e adolescentes façam uma média de 60 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada por dia, incluindo atividades que fortalecem músculos e ossos pelo menos três vezes por semana.

No entanto, mais de 80% dos adolescentes não atendem a essas recomendações e estima-se que eles e as crianças possam passar mais de oito horas do dia acordados sendo sedentários e inativos, comportamento associado a má forma física, ganho de peso e sono reduzido.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, afirma que as iniciativas podem ser uma ferramenta poderosa para alcançar os jovens e motivá-los, especialmente crianças que podem não praticar esportes regularmente.

Ele adiciona que a atividade física regular traz grandes benefícios ao longo da vida para a saúde física e mental e é essencial para o desenvolvimento saudável das crianças.

Diversão e movimento

A iniciativa é apoiada pelo embaixador da Boa Vontade da OMS para a Promoção da Saúde e goleiro da Seleção Brasileira, Alisson Becker. Para ele, “as crianças devem ser ativas”.

Becker conta que os jogadores de futebol são muitas vezes uma inspiração para as crianças e fazendo com os jovens “mexam um pouco o corpo”.

Já a chefe da Unidade de Atividade Física da OMS, Fiona Bull, alerta que o custo da falta de atividade física para os sistemas de saúde pública é muito alto.

Ela explica que fazer com que motivas as crianças a ser ativas e criar hábitos diários é fundamental para prevenir futuras doenças crônicas, como condições cardíacas, sobrepeso e obesidade, hipertensão, diabetes e muitos tipos de câncer.