Mais de 150 mil ucranianos cruzaram as fronteiras BR

Menina em frente ao prédio danificado pelo conflito no leste da Ucrânia.
© UNICEF/Aleksey Filippov
Menina em frente ao prédio danificado pelo conflito no leste da Ucrânia.

Mais de 150 mil ucranianos cruzaram as fronteiras

Paz e segurança

Alto comissário da ONU para Refugiados, Filippo Grandi, revela que metade foi para a Polônia e o restante para Hungria, Moldávia e Romênia; conflito ameaça 7,5 milhões de crianças, segundo Unicef; US$ 66,4 milhões são necessários para levar assistência; plano para fornecer informações e serviços essenciais será divulgado em parceria com Acnur e outros escritórios da Organização.

Mais de 150 mil pessoas cruzaram as fronteiras da Ucrânia com países vizinhos desde 24 de fevereiro, revelou neste sábado o alto comissário da ONU para Refugiados. Em sua conta no Twitter, Filippo Grandi destacou que metade foi para a Polônia e o restante buscou refúgio na Hungria, Moldávia e Romênia. 

Segundo Grandi, as operações militares tornam difícil calcular o número exato de deslocados e entregar ajuda aos deixam o território ucraniano. 

Tweet URL

Crianças 

A diretora regional do Fundo da ONU para Infância, Unicef, para Europa e Ásia Central afirmou que o conflito na Ucrânia representa uma ameaça à vida e ao bem-estar de 7,5 milhões de crianças do país.

Afshan Khan destacou que o Unicef está levantando US$ 66,4 milhões para fornecer serviços básicos, incluindo água e saneamento, imunização e assistência médica, educação e ensino, além apoio psicossocial e assistência emergencial em dinheiro para os menores ucranianos.

Trabalho conjunto

De acordo com ela, a entidade vai trabalhar em conjunto com a Agência da ONU para Refugiados, Acnur, e outras agências para lançar um pedido formal de financiamento e ativar um plano que leve informações e serviços essenciais para famílias.

Afshan Khan ressaltou que o Unicef tem trabalhado nos últimos oito anos no leste da Ucrânia para ampliar os programas dedicados às crianças. Isso inclui o transporte de água potável para áreas afetadas por conflitos, fornecimento de suprimentos de saúde e higiene e educação.

O Fundo possui funcionários em cinco localidades no país além de equipes móveis para oferecer apoio psicossocial a crianças que sofreram traumas. A representante para Europa e Ásia Central diz que o número de vítimas aumentou como resultado da insegurança.

Proteção

Ela adicionou que as demandas devem disparar com a escalada do conflito. Khan explica que, com as evacuações em andamento, será necessário desde produtos de higiene até cobertores, gás e kits de primeiros socorros.

O apelo do Unicef é para proteger as crianças e que a ajuda humanitária tenha acesso seguro e rápido a quem precisa.

O Unicef também pede que as infraestruturas essenciais, incluindo sistemas de água e saneamento, instalações de saúde e escolas, sejam poupados dos ataques.

A ONU colocou US$ 20 milhões do Fundo Central de Resposta de Emergência à disposição dos ucranianos e declarou que vai aumentar as operações humanitárias no país.