Glasgow concentra esperança sobre temas centrais da ação climática 
BR

31 outubro 2021

Secretário-geral da ONU destaca que solução passa por um desenvolvimento inclusivo e sustentável; presidente da Assembleia Geral pede prioridade para tecnologias renováveis; chefe da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima aponta escolhas rígidas que se colocam para a humanidade.

Glasgow continua acolhendo líderes mundiais a caminho da cúpula de alto nível sobre os esforços globais para lidar com a mudança climática e reduzir as emissões de gases de efeito estufa. 

O secretário-geral da ONU, António Guterres, saiu do encontro de chefes de Estado e de governo das 20 maiores economias do mundo, G20, em Roma, para se juntar representantes globais na reunião das próximas duas semanas na maior cidade escocesa.

Compromisso

O líder das Nações Unidas disse ter elogiado o novo compromisso do grupo com soluções globais e que mesmo com esperanças não realizadas em relação ao clima, “pelo menos, elas ainda não estavam enterradas”.

Guterres participou da sessão sobre o Desenvolvimento Sustentável, onde ressaltou que o desenvolvimento econômico atual tem como fundamento as “profundas e crescentes desigualdades, deixando bilhões de pessoas para trás”.

Por essa razão, o secretário-geral aponta que um desenvolvimento inclusivo e sustentável é essencial para superar as emergências que o planeta enfrenta do clima, da biodiversidade e da poluição, e garantir sociedades estáveis para o futuro.

Em Glasgow, o presidente  da Assembleia Geral da ONU, Abdulla Shahid, discursou horas após a abertura formal da 26ª Conferência da ONU sobre Mudança Climática, COP26. Ele ressaltou que o mundo está perante uma crise existencial.

Tecnologias renováveis

No entanto, Shahid disse haver tanto capacidade como recursos para fazer face à tensão relacionada ao, destacando que “simplesmente não se tem feito o suficiente”.

No evento, Abdulla Sahid disse ter prometido aos Estados-membros da Assembleia Geral que levaria suas mensagens, priorizando que tecnologias renováveis estão agora entre as mais baratas do planeta e contam com um forte apoio público.

O presidente da Assembleia Geral da ONU, Abdulla Shahid, discursando na abertura da Conferência do Clima COP26 em Glasgow, Escócia
Unfccc/Kiara Worth
O presidente da Assembleia Geral da ONU, Abdulla Shahid, discursando na abertura da Conferência do Clima COP26 em Glasgow, Escócia

 

Em segundo plano, ele afirmou que quase US$ 100 trilhões foram anunciados para ajudar na neutralização do carbono pelo setor privado. A questão é que não há clareza sobre como tais valores serão utilizados, priorizados ou medidos. Para ele, é indispensável que os apoios sejam tão eficientes e impactantes quanto possível.

Em terceiro lugar, Sahid pediu foco na adaptação, especialmente para os países vulneráveis com a garantia de uma divisão do financiamento pela metade para a adaptação e mitigação.

Por último, o presidente da Assembleia Geral destacou que os empregos ecológicos são o futuro, e que asseguram a prosperidade econômica e sustentabilidade ambiental.

Mudança do Clima

No evento de abertura da COP26, a secretária executiva da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima, Patrícia Espinosa, disse que a humanidade enfrenta escolhas rígidas. 

A poluição do ar pelas usinas de energia contribui para o aquecimento global.
Unsplash/Marek Piwnicki
A poluição do ar pelas usinas de energia contribui para o aquecimento global.

 

Para ela, o mundo tem duas opções: ou reconhecer que uma lógica de continuidade não vale o preço arrasador que se paga, e avançar para a transição rumo a um futuro mais sustentável, ou aceitar que tem investido na sua extinção.

Já o presidente do evento, Alok Sharma, disse acreditar que a COP26 ajude na solução de temas pendentes e que as negociações levem a uma década de ambição e ação. Mas alertou que a “luz vermelha está piscando” para a questão do clima.

Sharma disse crer que o sistema internacional tenha sucesso nas negociações necessárias para atingir seu objetivo, abrindo o período de intensas negociações diplomáticas que envolverão quase 200 países.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud