Brasil é eleito com 181 votos para o Conselho de Segurança no biênio 2022-2023 
BR

11 junho 2021

Votação na Assembleia Geral confirmou entrada de Albânia, Gabão, Gana e Emirados Árabes Unidos no órgão; a partir de janeiro país deverá integrar o Conselho pela 11ª vez, o que coincidirá com aniversário de 200 anos da Independência do Brasil. 

O Brasil foi eleito com 181 votos para ocupar o assento não-permanente do Conselho de Segurança em 2022-2023. A vaga é do grupo da América Latina e Caribe, Grulac. 

Na sessão na Assembleia Geral também foram eleitos Albânia com 175, Gabão com 183, Gana com 185 e Emirados Árabes Unidos com 179 votos cada um de acordo com a distribuição pelas respectivas regiões. 

Grupos  

Com posse marcada para 1º de janeiro, o Brasil deve integrar o órgão pela 11ª vez, ocupando a vaga deixada por São Vicente e Granadinas. O anúncio foi feito pelo presidente da Assembleia Geral Volkan Bozkir. 

Bozkir confirmou ainda a entreda no Conselho da Albânia, que concorreu pelo Grupo da Europa de Leste, cujo lugar é atualmente ocupado pela Estônia. O Gabão e Gana ocuparão os assentos não-permanentes no Conselho de Segurança pela quarta vez pelo Grupo Africano no lugar do Níger e da Tunísia.  

Irlanda e Noruega  

Pela segunda vez, os Emirados Árabes Unidos ocuparão a vaga do Grupo Ásia-Pacífico que é ocupada pelo Vietnã até o fim do ano. 

O grupo da Europa Ocidental e Outros não disputou nenhum lugar em 2021. Os assentos correspondentes à região continuam com a Irlanda e a Noruega até 2022. 

O mandato do Brasil em 2022 no Conselho de Segurança coincide com as celebrações no país dos 200 anos de Independência de Portugal. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud