Passar para o conteúdo principal
Os cinco novos membros do Conselho de Segurança a serem eleitos este ano tomarão posse em janeiro de 2022

Brasil concorre à vaga para assento não-permanente no Conselho de Segurança  BR

Foto: ONU/Evan Schneider
Os cinco novos membros do Conselho de Segurança a serem eleitos este ano tomarão posse em janeiro de 2022

Brasil concorre à vaga para assento não-permanente no Conselho de Segurança 

Paz e segurança

Único país de língua portuguesa na disputa integra grupo de seis candidatos a cinco assentos rotativos com mandatos que começarão em 1º de janeiro de 2022; Grupo da Europa Ocidental e Outros é o único que não participa na corrida para o biênio que termina em 2023. 

A Assembleia Geral da ONU elege esta sexta-feira cinco membros não-permanentes do Conselho de Segurança. 

O Brasil, que integrou o órgão por 10 vezes, é a única nação de língua portuguesa entre os seis concorrentes aos assentos com mandatos para 2022-2023. O Brasil é o único candidato à vaga do Grupo América Latina e Caribe para substituir São Vicente e Granadinas. 

Eleição 

De acordo com a distribuição entre as regiões, a Albânia concorre pelo Grupo da Europa de Leste cujo lugar é atualmente ocupado pela Estônia. 

Resolução da Assembleia Geral elogia nações que se envolveram ativamente na preservação dos locais que serviram como campos de extermínio nazistas
Foto ONU: Eskinder Debebe
Resolução da Assembleia Geral elogia nações que se envolveram ativamente na preservação dos locais que serviram como campos de extermínio nazistas

 

Depois de terem ocupado por três vezes um assento não-permanente no Conselho de Segurança, Gabão e Gana juntam-se à República Democrática do Congo na disputa de duas vagas do Grupo Africano. Os vencedores devem substituir o Níger e a Tunísia. 

A Europa Ocidental e Outros não está disputando nenhum lugar este ano, já que os assentos correspondentes à região continuarão com a Irlanda e a Noruega até 2022. Neste caso, a eleição é feita a cada dois anos.  

Posse  

Após terem ocupado uma vez o assento não-permanente no Conselho, os Emirados Árabes Unidos disputam a vaga do Grupo Ásia-Pacífico que atualmente está com o Vietnã. 

Os cinco novos membros a serem eleitos este ano tomarão posse em 1º de janeiro de 2022 e servirão até 31 de dezembro de 2023.  

secretário-geral também comentou as mudanças na forma de trabalho da organização, que se transferiu para um modelo remoto de produção sem perda de tempo
Foto: ONU/Rick Bajornas
secretário-geral também comentou as mudanças na forma de trabalho da organização, que se transferiu para um modelo remoto de produção sem perda de tempo