Neste Dia Mundial da Saúde, ONU pede renovação de compromissos com o setor

Um bebê de sete meses é tratado para desnutrição em um centro de saúde no estado de Yobe, Nigéria.
PMA/Arete/Damilola Onafuwa
Um bebê de sete meses é tratado para desnutrição em um centro de saúde no estado de Yobe, Nigéria.

Neste Dia Mundial da Saúde, ONU pede renovação de compromissos com o setor

Saúde

Pandemia revelou desigualdades e injustiças nos sistemas nacionais de saúde, diz secretário-geral, António Guterres, em mensagem sobre a data; construindo um mundo mais justo e mais saudável é o tema da campanha deste ano.

Este 7 de abril é o Dia Mundial da Saúde. E o segundo consecutivo marcado durante a pandemia da Covid-19.


Em mensagem, o secretário-geral da ONU pediu ao mundo que renove seu compromisso com o setor promovendo o acesso universal aos cuidados de saúde e um mundo mais saudável e justo.

Idosos em países como Bangladesh foram fortemente afetados pela Covid-19.
Pnud Bangladesh/Fahad Kaizer
Idosos em países como Bangladesh foram fortemente afetados pela Covid-19.


Exclusão social


Para António Guterres, o novo coronavírus revelou desigualdades e injustiças na área da saúde em todo o globo. E lembrou que as taxas de contaminação e morte pelo novo coronavírus são mais altas em pessoas que lutam contra a pobreza, condições desfavoráveis de moradia e trabalho, discriminação e exclusão social.

 
O chefe da ONU diz que em todo o mundo, a grande maioria de doses de vacina aplicadas até o momento ocorreu em países ricos e produtores dos imunizantes.


Ele afirmou que as nações pobres têm de ficar à espera da iniciativa Covax, liderada pela Organização Mundial da Saúde, OMS, que entrega lotes de vacinas a países de rendas baixa e média.

Uma criança em Nouakchott, na Mauritânia, levanta o polegar após uma sessão de conscientização sobre a prevenção do Covid-19.
Unicef/Raphael Pouget
Uma criança em Nouakchott, na Mauritânia, levanta o polegar após uma sessão de conscientização sobre a prevenção do Covid-19.


Recuperação

 

Guterres ressalta que as desigualdades são imorais e perigosas para a saúde, para as economias e sociedades inteiras.


Este ano, a OMS está lançando uma campanha para um mundo mais justo e mais saudável. O 7 de abril foi escolhido por ser a data de criação da OMS em 1948.


Segundo o secretário-geral da ONU, com a recuperação da pandemia, o mundo precisa implementar políticas e alocar recursos para que todos possam ter os mesmos resultados na área da saúde.


Guterres acredita que é possível criar o acesso universal de saúde, o que levará a todos prosperarem.


Ele afirma que, neste Dia Mundial da Saúde, é hora de assumir um compromisso com um mundo mais saudável e mais equitativo.