Secretário-geral pede ação individual para combater a desinformação
BR

21 outubro 2020

Nações Unidas lançam nova campanha pedindo que cidadãos de todo o mundo façam uma pausa antes de compartilhar informação online; interessados em participar devem usar as hashtags #PrometoPausar e #penseantesdecompartilhar. 

O secretário-geral da ONU, António Guterres, lança esta quarta-feira uma ação online global convidando as pessoas a fazer uma pausa antes de compartilharem conteúdo na internet.

A iniciativa faz parte de uma campanha de mudança de comportamento que pretende criar uma nova norma de redes sociais para ajudar a combater o impacto crescente da desinformação viral.

Pandemia

Em mensagem de vídeo, o chefe da ONU diz que “durante a pandemia de Covid-19, informação errada pode ser mortal.” Ele pede que as pessoas façam “a promessa de fazer uma pausa e ajudar a impedir a disseminação de informações incorretas.”

Todas as pessoas interessadas em participar devem usar as hashtags #PrometoPausar e #penseantesdecompartilhar. 

António Guterres inicia sua mensagem com uma pausa de cinco segundos, um exemplo que deve agora ser repetido por outros líderes, influenciadores e cidadãos. 

Campanha

A campanha faz parte da Verificado, uma iniciativa lançada em maio pela ONU para difundir informações de saúde corretas e compartilhar histórias de solidariedade global em torno da crise de saúde. 

Pausa é a primeira campanha global de mudança de comportamento sobre desinformação, mobilizando especialistas, pesquisadores, governos, influenciadores, sociedade civil, empresas, reguladores e mídia sob uma única mensagem.

A iniciativa é baseada em pesquisas que indicam que uma breve pausa diminui significativamente a tendência de compartilhar material chocante ou emotivo, desacelerando a disseminação da desinformação. O objetivo é aumentar a alfabetização midiática para permitir que os usuários das redes sociais identifiquem desinformação e evitem a sua difusão. 

A campanha pretende chegar a 1 bilhão de pessoas, online e por meio de parcerias, até o final de dezembro.

Ao longo desta quarta-feira, influenciadores e vozes globais farão sua própria promessa e pedirão que seus seguidores façam o mesmo.

Importância

Em comunicado, a subsecretária-geral da ONU para Comunicações Globais, Melissa Fleming, disse que “a Covid-19 não é apenas uma crise de saúde, mas também uma emergência de comunicações.”

Pessoas interessadas devem usar hashtag #PrometoPausar, Unicef/Lisa Adelson

Segundo ela, quando a desinformação se espalha, “o público perde a confiança e muitas vezes toma decisões que dificultam a resposta do público e até mesmo suas próprias vidas.”

Para Melissa Fleming, “está cada vez mais claro que não se pode enfrentar com sucesso a pandemia sem também abordar a desinformação online.” 

A subsecretária-geral afirmou, no entanto, que ações individuais por si só não irão acabar com a desinformação. Ela disse que a ONU está trabalhando com redes sociais para recomendar mudanças e destacou alguns passos para sinalizar ou bloquear informações incorretas e dar mais destaque o conteúdo com base científica.

Fleming afirmou que a ampliação de informações e ideias imprecisas agrava algumas das questões atuais mais urgentes. 

A organização realça que o problema fomenta o ódio, permite regimes opressores, distorce eleições, dificulta a compreensão de desafios como as mudanças climáticas, mina a confiança nas instituições e expõe crianças e pessoas vulneráveis a ideias perigosas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Turma da Mônica e ONU no Brasil fecham parceria para combater desinformação sobre a pandemia

A personagem de Mauricio de Sousa vai contar histórias sobre ações que podem fazer a diferença; a iniciativa é parte da campanha Verificado, que busca disseminar informações corretas sobre a pandemia e combater boatos e notícias falsas; em nota, o criador da Mônica diz que a campanha vai ajudar as crianças a saberem o que fazer agora e no futuro.