1 outubro 2020

Neste Dia Internacional dos Idosos, secretário-geral da ONU pede a países para priorizarem cidadãos nesta faixa etária nos esforços para superar pandemia; e aumente políticas de assistência e previdência social para pessoas com mais de 60 anos. 

Neste 1º. de outubro, as Nações Unidas celebram o Dia Internacional dos Idosos realçando os propósitos da atual Década do Envelhecimento Saudável.  

A ONU quer aumentar a consciência sobre as necessidades especiais de saúde de pessoas nessa faixa etária e as contribuições para a saúde e as sociedades onde elas vivem. 

30 anos  

Paras as Nações Unidas que celebram a data há 30 anos, é preciso incentivar o setor da saúde a “manter e melhorar a saúde dos idosos, com atenção especial para a enfermagem.” 

Numa mensagem de vídeo, o secretário-geral lembrou que este ano, o Dia Internacional coincide com a avaliação do impacto “desproporcional e severo da pandemia da Covid-19 sobre os idosos”. 

 

Para António Guterres, em todo o mundo o efeito da pandemia em pessoas mais velhas se fez sentir não apenas na saúde, mas nos direitos e no bem-estar delas. 

O chefe da ONU apela aos países para priorizar os idosos nos esforços para superar a pandemia. Para Guterres, é preciso também examinar como a pandemia pode mudar a forma de enfrentar o envelhecimento nas sociedades. 

Padrões de vida 

As Nações Unidas indicam que até o fim de 2020 “o número de pessoas com 60 anos ou mais superará o número de crianças com menos de cinco anos”. 

Eric Ganz
Com a crise financeira, 20% dos idosos não tinham como pagar o aluguel

A projeção para os próximos 30 anos é que o número de idosos em todo o mundo mais do que duplique, atingindo acima de 1,5 bilhão de pessoas em 2050. Cerca de  80% deles viverão em países de baixa e média rendas. 

No entanto, a pandemia da Covid-19 poderá reduzir significativamente a renda e os padrões de vida dos idosos quando somente 20% das pessoas em idade de aposentadoria recebem uma pensão. 

Pandemia  

Para o secretário-geral será crucial expandir as oportunidades para os idosos e aumentar o acesso deles à saúde, às pensões e à proteção social. 

A data acontece no meio do Ano Internacional dos Enfermeiros e Parteiras que destaca o papel dos assistentes sociais e de saúde na resposta à pandemia.  

Por isso, Guterres lembra que a maioria desses profissionais são mulheres, incluindo muitas idosas dedicando suas vidas aos cuidados de grupos de pessoas mais velhas, mães e filhos merecendo por isso um apoio muito maior. 

Pela Década do Envelhecimento Saudável 2020-2030, Guterres recomenda ainda que sejam ouvidas as vozes, sugestões e ideias deste grupo para construir sociedades mais inclusivas e amigas dos idosos.

© Centro de la Diversidad Cultural
Pelo menos 64% de pessoas na terceira idade entrevistadas para a pesquisa não tinham renda mensal
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud