OMS confirma mais de 100 mil infetados pelo covid-19
BR

7 março 2020

Agência pede mais prevenção no que define como “momento sombrio”; doença provocou mais de 3,5 mil mortes; vírus já chegou a 92 países e territórios;  pedido de mais proteção é feito governos, cidadãos e líderes.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, destacou o que chama de “momento sombrio” ao confirmar que o novo coronavírus já infectou mais de 100 mil pessoas no mundo.

Em nota lançada neste sábado, em Genebra, a agência declarou que a doença provocou cerca de 3,5 mil mortes e foi notificada em 92 países e territórios.

Controle

A OMS lembra a todos os países e comunidades que a propagação do vírus pode ser muito mais lenta ou até revertida, se houver mais ações robustas de contenção e controle.

 

A agência aponta como exemplos a China e  outros países que mostraram que a propagação do vírus pode ser “mais lenta” e seu impacto reduzido com ações aplicadas em nível universal.

Entre elas, a OMS destaca a atuação para identificar doentes, levá-los ao atendimento, acompanhar pessoas que tiveram contato com pacientes, preparar hospitais e clínicas para lidar com mais pessoas além de se capacitar profissionais de saúde.

O apelo feito a todos os países é que continuem com seus esforços para limitar o número de casos e retardar a propagação do vírus de uma forma eficaz.

Tratamentos

A OMS destaca que todo esforço para conter a nova cepa do coronavírus e diminuir a propagação salva vidas.   

Aos governos, a agência destaca que "não é uma opção permitir uma propagação descontrolada", sob pena de prejudicar não apenas os cidadãos dessa nação mas porque isso poderá afetar as outras.

O pedido feito a todo o  mundo é que use cada oportunidade para “parar, conter, controlar, atrasar e reduzir o impacto” do covid-19.

A OMS reitera que cada cidadão é capaz de contribuir e melhorar a proteção individual e das outras pessoas em casa, no grupo, além dos sistemas de saúde,  trabalho e transporte. O apelo a todos os líderes é que avancem para esse propósito.
 

Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA
Nova cepa do coronavírus já infetou mais de 100 mil pessoas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud