No Afeganistão, vice-chefe da ONU pede garantias de paz, segurança e desenvolvimento

21 julho 2019

Vice-secretária-geral terminou visita em Cabul defendo pacificação com maior representação feminina e de vítimas do conflito; país realiza eleições presidenciais em 28 de setembro de 2019; apelo ao mundo é que continue e aprofunde apoio sustentável aos afegãos.

A vice-secretária-geral das Nações Unidas terminou este domingo uma visita de dois dias ao Afeganistão. Em Cabul, Amina Mohammed fez um apelo para que seja assegurada a paz, a segurança e o desenvolvimento do país.

A delegação que acompanhou questões sobre mulheres, paz e segurança e desenvolvimento também integrou as diretoras executivas do Fundo das Nações Unidas para a População, Natália Kanem, e da ONU Mulheres Phumzile Mlambo-Ngcuka.

Representação

Falando a jornalistas, na capital afegã, Mohammed disse que a dois meses das eleições presidenciais “é importante que os próprios afegãos se apropriem da paz”. Para isso, a representante apontou a necessidade de uma maior representação feminina e das vítimas do conflito nesse processo.

Mohammed declarou que teve uma impressão positiva após o contato com representantes do governo em Cabul e em nível local, onde observou um investimento em pessoas “em particular no empoderamento da mulher, no destaque ao processo de paz e em assegurar que este seja a longo prazo e sustentável”.

Mohammed contou que foi importante falar com mulheres que assumem papéis de liderança do Afeganistão, que tomam decisões, sabem exatamente onde pretendem chegar e  o que precisam do apoio da comunidade internacional.

Das várias mensagens ouvidas sobre as eleições presidenciais, ela disse que o maior pedido é que processo deve ter credibilidade, ser realizado de forma atempada e inclusiva e  que todas as vozes precisam ser ouvidas. 

Sustentabilidade

O pedido feito pela vice-chefe da ONU é que além do processo de paz ser inclusivo, tendo mulheres no centro, considere as vítimas que querem as suas vozes ouvidas. Estas declararam ainda que “não deve ser abordada a paz e sustentabilidade sem lidar com a reconciliação com o passado”. 

A vice-chefe da ONU revelou que são visíveis os ganhos feitos com o apoio do Sistema da ONU e parceiros no país ao longo do tempo. Em 17 anos, houve uma evolução no número de meninas nas escolas de 1 milhão para os atuais 9 milhões. Segundo ela, “o maior progresso é a aceitação de que toda a criança tem o direito à educação”.

Nos últimos cinco anos, também reduziu a mortalidade materna em um terço o que traduz o fato de muito mais mulheres afegãs “terem sido salvas durante o parto”.

Em campo de desminagem em Bemyan, Amina Mohammed encontrou-se com mulheres que trabalham no local.
Em campo de desminagem em Bemyan, Amina Mohammed encontra-se com mulheres que trabalham no local., by Fardin Waezi/ Unama

Outro destaque apontado pelo vice-chefe da ONU é que existem agora mais infraestruturas no sistema afegão, que incluem estradas e instalações de energia elétrica, que chegam a mais áreas do que antes “conectando pessoas com a economia”.

Tecnologias

Em Bamyan,  uma cidade situada a 240 km a noroeste de Cabul,  Mohammed destacou que, a nível local, as mulheres têm sido empoderadas. Houve um maior envolvimento deste grupo em habilidades para empreender e na interação com Tecnologias de Informação e Comunicação.

A representante defendeu ainda que continue o “apoio considerável” dado ao Afeganistão nas últimas duas décadas, especialmente nos próximos meses “quando o processo de paz estiver em maior evidência”. Para Mohammed, “agora é tempo de permanecer e ir mais a fundo, em prol de um apoio sustentável no Afeganistão.”

Na visita, o grupo da ONU manteve contato com o presidente do Afeganistão, membros do governo e representantes de entidades que lidam com questões como desenvolvimento, direitos humanos, empoderamento feminino, saúde da mulher, educação e líderes religiosos.
  
 

A vice-secretária-geral, Amina Mohammed, visita uma exposição do Centro de Memória e Diálogo do Afeganistão em Cabul.
Fardin Waezi/Unama
A vice-secretária-geral, Amina Mohammed, visita uma exposição do Centro de Memória e Diálogo do Afeganistão em Cabul.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud