Descoberta de corpos mutilados de crianças na Tanzânia preocupa ONU

30 janeiro 2019

Em declaração ao governo, coordenador da organização pediu punição dos responsáveis e mais proteção infantil; três menores encontrados na província de Njombe são da mesma família; corpos estavam decepados nos membros e genitais.

As Nações Unidas manifestaram “profunda preocupação” com a descoberta de 10 corpos mutilados de crianças encontrados em Njombe, no sul da Tanzânia.

O coordenador residente da ONU no país, Álvaro Rodriguez, revelou que três desses menores eram da mesma família. Partes de seus corpos encontrados nas últimas semanas foram decepadas, incluindo órgãos genitais.  

Coordenador residente da ONU na Tanzânia, Álvaro Rodriguez , by Escritório do Coordenador Residente da ONU na Tanzânia

Reforço

O representante disse que, mesmo com informações escassas, foi emitida uma declaração ao governo manifestando a posição do seu escritório em relação ao assunto.

O documento pede ainda um reforço do apoio dado às autoridades locais para levar os culpados ao tribunal e permitir mais segurança em vias onde passam crianças a caminho ou regressando da escola.

Rodriguez explicou que, aparentemente, as crianças desaparecem quando vão às escolas ou mercados e não estão em companhia dos pais.

Falando das possíveis razões das mortes, Rodriguez mencionou especulações dando conta de uma “possível forma de bruxaria”.

Médicos Tradicionais

O coordenador também mencionou casos anteriores de assassinato de pessoas que vivem com albinismo. Entretanto, explicou que houve “uma redução drástica” deste tipo de casos nos últimos três anos, daí a surpresa com os recentes assassinatos.

A ONU foi informada de ações das autoridades para localizar médicos tradicionais que possam estar ligados aos casos. Rodriguez disse, porém, que é importante distinguir pessoas que trabalham com ervas de outras que “podem ser piores”.

O representante foi informado sobre a detenção de pessoas por suposta participação nestes crimes.

A ONU ajuda a prevenir estes crimes criando postos especializados em mulheres e criança que são liderados pelas autoridades.

Outra forma de apoio tem sido dada ao plano nacional sobre a violência contra a mulher e a criança da Tanzânia.

*Com reportagem de Stella Vuzo do Centro de Informação da ONU em Dar es Salaam

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud