Guterres vai acompanhar ações de socorro às vítimas de terramoto e tsunami na Indonésia

11 outubro 2018

Secretário-geral segue na sexta-feira para a ilha de Sulawesi; em reunião com líderes do Sudeste Asiático, chefe das Nações Unidas destaca combate à desigualdade e à mudança climática.

O secretário-geral visita esta sexta-feira a cidade de Palu, na Indonésia, para reiterar o compromisso de apoio da ONU aos esforços de busca e socorro às vítimas do terramoto e do tsunami.

O secretário-geral, António Guterres.
O secretário-geral, António Guterres., by ONU/Mark Garten

Falando na cidade indonésia de Bali, Guterres elogiou a ação do Centro Coordenador de Assistência Humanitária da Associação das Nações do Sudeste asiático, Asean. Para ele, essa operação que também envolve equipes das Nações Unidas, é essencial na resposta aos desastres ocorridos em finais de setembro.

Resposta Eficaz

Guterres expressou sua solidariedade a todos os afetados da ilha de Sulawesi, e destacou que a resposta liderada pelas autoridades indonésias tem sido “muito eficaz”.

As declarações foram feitas esta quinta-feira num encontro com os líderes da Asean. No evento, o chefe da ONU sublinhou que a desigualdade e a mudança climática “são grandes desafios globais para construir um mundo sustentável”.

Em relação à desigualdade, Guterres destacou os esforços do bloco asiático “para reduzir o fosso de desenvolvimento” nos Estados-membros e entre os países da região.

Guterres disse que estratégias para erradicar a pobreza e garantir o desenvolvimento inclusivo devem buscar “melhorar o acesso à educação e saúde”. Outras ações incluem reformar o sistema tributário, aumentar o acesso aos mercados de trabalho e reforçar a proteção social envolvendo mais jovens.

Mudança Climática

Sobre a mudança climática, o secretário-geral lembrou que o relatório lançado esta semana pelo Painel Intergovernamental sobre a Mudança Climática deixa claro que o fenómeno ocorre mais rápido que as ações globais de resposta ao problema.

Guterres disse que ainda é possível limitar o aumento da temperatura global a 1,5º C. O representante lembrou que o mundo dispõe das tecnologias necessárias para baixar as emissões até 2020 e que isso “exigirá uma ação urgente e muito mais ambiciosa” com maiores investimentos para a mitigação e a adaptação.

Guterres chamou ainda a atenção da Asean para a Conferência dos Estados-Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, COP24. O secretário-geral quer que tudo seja feito para o sucesso do evento que decorre em dezembro em Katowice, na Polônia.

Em setembro, Nova Iorque acolhe a Cimeira do Clima da ONU. Para Guterres, o evento será uma oportunidade para que líderes e parceiros demonstrem sua ambição.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud