Secretário-geral condena ataque no Zimbábue durante evento com presidente da República BR

Bandeira do Zimbábue hasteada na sede da ONU, em Nova Iorque
Foto: ONU/Loey Felipe
Bandeira do Zimbábue hasteada na sede da ONU, em Nova Iorque

Secretário-geral condena ataque no Zimbábue durante evento com presidente da República

Paz e segurança

Explosão ocorreu em estádio no sábado, em comício do presidente Emmerson Mnangagwa; António Guterres pede que responsáveis sejam levados à justiça; ataque similar também aconteceu na Etiópia, durante comício com primeiro-ministro.

O secretário-geral da ONU ficou “perturbado” com a notícia de uma explosão ocorrida no sábado, 23 de junho, no Zimbábue, durante um comício com a presença do presidente da República Emmerson Mnangagwa e outros integrantes do partido Zanu-PF.


Segundo agências de notícias, o presidente saiu ileso, mas pelo menos oito pessoas ficaram feridas. António Guterres condenou o ato violento e pediu para que os responsáveis pelo ataque sejam levados à justiça.


Etiópia


Na nota divulgada pelo seu porta-voz neste domingo, o chefe da ONU deseja também que os feridos se recuperem com rapidez. 


Um ataque similar aconteceu na Etiópia, também no sábado: uma explosão durante um comício com a presença do primeiro-ministro, Abiy Ahmed. Ao condenar a ação violenta, António Guterres expressou sua solidariedade com o governo e a população da Etiópia.