Unicef diz que 30 milhões de crianças deslocadas por conflitos precisam de proteção

19 junho 2018

Número de crianças forçadas a sair de suas casas e sem acompanhamento de adultos aumentou quase cinco vezes em cinco anos; na véspera do Dia Mundial do Refugiado, a agência da ONU lançou uma campanha dirigida aos fãs de futebol.

Desde a Segunda Guerra Mundial que não havia tantas crianças deslocadas por conflitos.  A informação é do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, esta terça-feira. No total, são 30 milhões de crianças.

Em uma nota, a agência da ONU avisou que esta  população ​​precisa de acesso imediato a proteção e de soluções sustentáveis para o seu futuro.

Esforços

Com os números em níveis recordes, o Unicef diz que o acesso a serviços essenciais, como saúde e educação, continua “profundamente comprometido”.

Apenas metade de todas as crianças refugiadas, por exemplo, está matriculada na escola primária, e menos de um quarto dos adolescentes estão na escola secundária.

O Unicef pede aos líderes mundiais que redobrem esforços para garantir os direitos, segurança e bem-estar destas pessoas.

O diretor de programas de emergência da agência, Manuel Fontaine, disse que no Dia Mundial dos Refugiados, marcado na quarta-feira, “é importante lembrar as ameaças e desafios que as crianças deslocadas enfrentam diariamente."

Fontaine explicou que elas “precisam de mais do que apenas um dia, precisam de esperança, oportunidades e proteção”.

Desacompanhados

O número de crianças que se deslocam desacompanhadas também atingiu níveis inéditos, aumentando quase cinco vezes em cinco anos. Em 2016, cerca de 300 mil meninos e meninas foram registradas nesta situação em cerca de 80 países, mas a agência diz que o número real deve ser “significativamente maior”.

Estas crianças correm maior risco de tráfico, exploração, violência e abuso. Elas representam aproximadamente 28% das vítimas de tráfico no mundo.

Na nota, o Unicef afirma que que o Pacto Global sobre Refugiados e o Pacto Global para Migração, que deve ser finalizado este ano, têm de representar um compromisso firme dos Estados-membros nesta área.

Veja aqui, em inglês, o vídeo de uma nova campanha do Unicef:

Campanha

Com o Campeonato Mundial de Futebol a decorrer, o Unicef lançou uma campanha com o tema “What Excites Us, Unites Us”, ou “O Que Nos Emociona, Nos Une”, numa tradução livre para português.

A campanha é um filme de dois minutos que conta a história de Santi, um menino de oito anos da Bolívia que se mudou para Espanha.

Santi tem problemas para encontrar amigos, mas acaba por conseguir devido ao futebol. Enquanto o menino joga com os seus amigos, recebe a visita do seu herói, o capitão da Seleção Espanhola de Futebol e embaixador do Unicef, Sergio Ramos.

A campanha também está presente nas redes sociais. Sergio Ramos pede que todos mostrem o seu apoio a crianças migrantes e refugiadas partilhando um vídeo gritando “golo” durante o maior tempo possível. Na altura da partilha, devem usar a hashtag #LongestGoal.

 

Apresentação: Alexandre Soares