Protestos na Nicarágua matam 100 e ferem mais de mil pessoas

1 junho 2018

As mortes ocorreram desde 18 de abril; somente nesta semana, foram mais 16 perdas de vida; manifestantes se opõem ao governo do presidente Daniel Ortega.

O Escritório de Direitos Humanos da ONU expressou choque com a violência que esta semana provocou a morte de pelo menos 16 pessoas e cerca de 100 feridos nos protestos contra o governo da Nicarágua.

 

Na sétima semana consecutiva de manifestações, pelo menos 100 pessoas perderam a vida e outras mil ficaram feridas. Os protestos começaram em 18 de abril.

Dia das Mães

Para o Escritório, são “profundamente preocupantes” os relatos sobre as várias mortes que teriam sido causadas pela polícia e pelos grupos armados pró-governo.

O maior número de mortes ocorreu durante as celebrações do Dia das Mães, na quarta-feira. De acordo com a nota, milhares de pessoas participaram das marchas na capital, Manágua, e outras cidades. O protesto incluía mães que perderam seus filhos desde 18 de abril.

Ameaças

Uma outra preocupação do Escritório é com a situação dos detidos, entre eles adolescentes, além de ameaças a jornalistas, estudantes e religiosos.

O apelo às autoridades nicaraguenses é que “realizem investigações eficazes, imediatas, independentes e transparentes sobre todas as alegações das graves violações de direitos humanos” nas últimas semanas.

Detenções

O Escritório menciona também que devem ser apurados os relatos de assassinatos, tortura, desaparecimentos e detenções arbitrárias ocorridos após a visita da Comissão Interamericana dos Direitos Humanos à Nicarágua em maio.

O documento destaca ser essencial que os autores dessas violações sejam responsabilizados, e que seja dada uma satisfação eficaz às vítimas e seus familiares.

O Escritório voltou a pedir o acesso imediato dos investigadores às autoridades da Nicarágua sobre o que ocorreu antes e durante os protestos e medidas concretas para evitar mais violência.

 

Apresentação: Monica Grayley.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud