É preciso redefinir o desenvolvimento, especialmente na América Latina e Caribe

8 maio 2018

Declaração foi feita por secretário-geral da ONU em reunião regional em Cuba; António Guterres diz que desigualdade social virou “o rosto” da globalização; ele participa da sessão de aniversário de 70 anos da Comissão Econômica da ONU para América Latina e Caribe; em encontro com presidente do país, Miguel Díaz-Canel, ele discutiu paz e mudança climática.

O secretário-geral participou nesta terça-feira, na capital de Cuba, Havana, da abertura da 37ª sessão da Comissão Econômica da ONU para a América Latina e o Caribe, Cepal.

António Guterres lembrou que o encontro marca também o aniversário de 70 anos da entidade, que segundo ele, é “uma campeã pela justiça social na economia global”.

Coragem

O secretário-geral afirmou que a Cepal tem promovido com perseverança e coragem uma visão de desenvolvimento que considera a igualdade o motor do crescimento econômico.

Guterres avalia que em sete décadas, a entidade manteve uma atenção a igualdade de direitos na América Latina e Caribe no seu sentido mais amplo: a igualdade econômica, social e política.

Desigualdades

Ao destacar os benefícios da globalização, o chefe da ONU mencionou que mais pessoas saíram da pobreza extrema do que nunca, a classe média é a maior já vista e as pessoas têm uma vida mais longa, mas a parcela da população deixada para trás é ainda enorme, segundo António Guterres.

Essa desigualdade se tornou “o rosto da globalização e gerou descontentamento, intolerância e instabilidade social, sobretudo entre os jovens”.

Em um mundo “cada vez mais complexo e multipolar”, o secretário-geral da ONU defende que seja “redefinido o conceito de desenvolvimento, especialmente em países da América Latina e do Caribe”.

Eclad
O chefe da ONU e o presidente de Cuba conversaram sobre paz internacional, mudança climática e Agenda 2030.

Presidente

Guterres quer uma “economia mundial que beneficie a todos e que crie oportunidades para todos”.

Antes do encontro na Cepal, o chefe da ONU reuniu-se com o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel. Os dois conversaram sobre paz internacional, mudança climática e sobre a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud