ONU reforça apoio ao Mali em ano de eleições gerais

11 abril 2018

Enviado do secretário-geral confirma votações presidenciais e legislativas no segundo semestre; Mahamat Annadif destaca “sinais do retorno gradual da autoridade do Estado”.

As Nações Unidas começaram a dar apoio técnico, logístico e no processo de segurança para as eleições malianas deste ano.

O representante especial do secretário-geral no Mali, Mahamat Annadif, disse esta quarta-feira ao Conselho de Segurança que a votação para as presidenciais será realizada a 29 de julho enquanto as eleições legislativas estão marcadas para entre novembro e dezembro.

Serviços sociais

A Missão da ONU no Mali, Minusma, e parceiros reforçam a capacidade em zonas consideradas perigosas no norte e centro do país. Outra preocupação é com o acesso aos serviços sociais básicos e com o apoio ao retorno de refugiados e deslocados.

Mahamat Annadif destacou que a situação da segurança e dos direitos humanos piorou no Mali desde o início do ano.

A esperança é que esses problemas sejam confrontados com a recém-criada Comissão Internacional de Inquérito e com a aprovação pelo governo da Declaração das Escolas Seguras em fevereiro.

Foto: Minusma
Foto: Minusma

Dinâmica

Mahamat Annadif defendeu ainda que deve ser lembrado que este  é um ano eleitoral no país, mesmo com o que chamou “dinâmica positiva na implementação do acordo de paz”.

Com o cronograma que se considera “bastante apertado”, a lista de preocupações para o processo inclui 8 milhões de cartões de eleitor que devem estar disponíveis e ser distribuídos a tempo. Outro desafio é a auditoria dos cadernos eleitorais dentro de prazo que para o enviado deverá criar mais confiança no processo.

O representante elogiou também a nomeação do novo primeiro-ministro maliano, Soumeylou Boubeye Maiga em dezembro.

Autoridade

Mahamat Annadif destacou que nos primeiros meses deste ano houve um reforço da confiança entre as partes que assinaram o acordo de paz do país.

Para o enviado, a presença do chefe de governo maliano no norte revela “sinais do retorno gradual da autoridade do Estado” no Mali.

O governo anunciou a criação de novas comunidades territoriais e um plano com prioridades para dar seguimento do acordo de paz assinado em 2015.

Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud