Guterres pede contenção durante protesto em Gaza junto à fronteira com Israel

5 abril 2018

Manifestação denominada Grande Marcha do Retorno continua esta sexta-feira; coordenador especial da ONU para o Processo de Paz no Oriente Médio disse que acompanha preparações com preocupação; confrontos causaram a morte de pelo menos 15 pessoas na semana passada.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, emitiu esta quinta-feira uma nota sobre a chamada Marcha do Retorno, que acontece sexta-feira em Gaza, junto à fronteira com Israel. Guterres repetiu o seu pedido para que "todos os envolvidos se abstenham de qualquer ato que possa levar a mais violência e coloque civis em perigo, especialmente crianças."

A chamada Grande Marcha do Retorno é um protesto de seis semanas, junto à fronteira entre Gaza e Israel, convocado pelos palestinos. A manifestação começou na semana passada e deve terminar a 15 de maio.

Negociações

Na sua nota, Guterres pede "a todos os atores no terreno que evitem confrontos e exerçam o máximo de contenção." Para ele, é importante que as forças de Israel "usem precaução extrema no uso da força para evitar vítimas" e que “os civis possam exercer o seu direito de manifestação pacifica."

O chefe da ONU destacou novamente "a necessidade de acelerar os esforços para regressar às negociações que vão permitir que palestinos e israelitas vivam em dois estados democráticos, lado a lado, em paz, segurança e com fronteiras reconhecidas."

Contenção

O coordenador especial da ONU para o Processo de Paz no Oriente Médio, Nickolay Mladenov, também disse esta quinta-feira que "acompanha com grande preocupação as preparações” para o protesto. 

ladenov afirmou que “as forças de Israel devem exercer máxima contenção e os palestinos devem evitar fricção junto à cerca de Gaza. ” 

O coordenador especial acredita que “deve ser permitido que as demonstrações e protestos decorram de forma pacifica.”

Mladenov pediu que “civis, em particular crianças, não sejam colocados em perigo de forma intencional ou visados de qualquer forma."

Confrontos

Na sexta-feira passada, confrontos na Faixa de Gaza causaram a morte de pelo menos 15 pessoas e grande número de feridos.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, mostrou-se “profundamente preocupado” com esses atos. Segundo uma nota do seu porta-voz, o chefe da ONU pediu “uma investigação independente e transparente a estes incidentes. ”

 

Apresentação: Alexandre Soares

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud