Representante da ONU quer investigação de atentado a primeiro-ministro palestino

13 março 2018

Coordenador para Processo de Paz no Oriente Médio, Nickolay Mladenov,  condenou atentado a Rami Hamdallah; líder palestino escapou ileso, mas houve feridos. 

O coordenador da ONU para o Processo de Paz no Oriente Médio, Nickolay Mladenov, condenou o ataque cometido esta terça-feira, em Gaza, à comitiva do primeiro-ministro palestino Rami Hamdallah.

A informação foi dada pelo porta-voz do secretário-geral da ONU, Stephane Dujarric.

O porta-voz informou que o coordenador da ONU classificou o ataque de “incidente grave” que tem de ser prontamente investigado e os responsáveis levados à justiça.

O ataque ocorreu quando o comboio do primeiro-ministro Hamdallah foi atingido por uma explosão.

Investigação

Para Mladenov, “até a legitima Autoridade Palestina ser completamente empoderada em Gaza, o Hamas (que controla o território) tem a responsabilidade de garantir que o governo é capaz de fazer o seu trabalho sem medo de intimidação, perseguição ou violência.”

O coordenador “elogiou a liderança do primeiro-ministro e a continuação de esforços para resolver a terrível situação humanitária em Gaza e alcançar reconciliação.”

Segundo ele, “aqueles que inspiraram e cometeram o ataque de hoje tentam enfraquecer estes esforços e destruir as hipóteses para a paz, e não se pode permitir que tenham sucesso. ”

O primeiro-ministro palestino escapou ileso, mas Mladenov “desejou uma recuperação rápida para os feridos.”