Timor-Leste tem queda de 6,6% dos casos de desnutrição BR

Timor-Leste tem queda de 6,6% dos casos de desnutrição

Resultados preliminares de estudo foram apresentados durante lançamento do Desafio Fome Zero no país; mas 50% das crianças timorenses ainda têm problemas de crescimento.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Parlamento Nacional do Timor-Leste, na capital do país, Díli, abrigou esta quinta-feira o lançamento do Desafio Fome Zero da ONU. A nação lusófona é a primeira da Ásia-Pacífico a receber a iniciativa, lançada pelo Secretário-Geral Ban Ki-moon em 2012.

O lançamento foi feito em conjunto pelo governo, com a presença do primeiro-ministro Xanana Gusmão, e pela Comissão Econômica e Social da ONU para a Ásia e o Pacífico, Escap.

Obstáculo

O Desafio Fome Zero tem a meta de garantir a todas as pessoas o direito à alimentação, com sistemas de produção sustentáveis e sem nenhum desperdício de comida.

No evento em Díli, a secretária-executiva da Escap, Noeleen Heyzer, destacou que a fome é o grande obstáculo para a criação de um futuro inclusivo e resiliente para a população asiática. Na Ásia-Pacífico vivem 553 milhões de pessoas desnutridas.

Compromisso

Para a representante da ONU, lançar a iniciativa no Timor-Leste foi uma demonstração do compromisso do governo em abordar os desafios da fome no país.

No lançamento, foram divulgados resultados preliminares de um estudo que mostra redução no número de desnutridos no Timor: a taxa caiu de 44,7% em 2010 para 38,1% no ano passado.

Mas 50% das crianças timorenses menores de cinco anos de idade, quase 100 mil, ainda têm problemas de crescimento e desenvolvimento causados pela falta de acesso à comida adequada.

Leia mais sobre o lançamento do Desafio Fome Zero em Timor-Leste: http://bit.ly/1cOTE9c