Angelina Jolie divulga comunicado sobre violência na Síria BR

Angelina Jolie divulga comunicado sobre violência na Síria

Enviada especial para os refugiados lembra que sírios estão sofrendo há mil dias com a guerra civil; atriz disse que 100 pessoas são assassinadas por dia na Síria; ela apelou à comunidade internacional que ajude a prevenir mais mortes.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A guerra civil na Síria já dura mil dias. Para a atriz Angelina Jolie, o mundo irá “olhar para trás e relembrar o período com vergonha”. A declaração é parte de um comunicado, divulgado esta quarta-feira, por Jolie que é também enviada especial para refugiados.

A atriz afirmou que “cada dia dos últimos mil dias tem sido um pesadelo para o povo sírio.” A enviada cita dificuldades de acesso enfrentadas por trabalhadores humanitários e jornalistas. Angelina Jolie acredita que a história completa do que ocorreu nesse período “ainda precisa ser contada.”

Falha Coletiva

A atriz lembra que mais de 100 mil pessoas já morreram devido ao conflito, o equivalente a 100 mortes por dia. Para Jolie, o mundo vai ser “perseguido pela falha coletiva em prevenir a morte de inocentes”.

Os mil dias de confronto na Síria são considerados um marco “chocante” para a enviada.

Ela espera que a conferência Genebra II, em janeiro, estimule os envolvidos a conseguir o fim da violência e garantir o acesso humanitário aos sírios que estão “famintos e sitiados”.

Jolie, que já visitou diversas vezes os refugiados sírios, afirma que cada dia é mais difícil para eles. A atriz espera que povos e governos do mundo tenham compaixão e senso de responsabilidade e forneçam o “aumento da ajuda que os sírios precisam desesperadamente”. 

Angelina Jolie ressalta não ser possível voltar no tempo, mas a comunidade internacional tem o poder de prevenir outros mil dias de mortes e sofrimento.