Em Maputo, um dia sem sanitário melhorado

Em Maputo, um dia sem sanitário melhorado

A diferença entre ter ou não uma sanita é contada por comerciantes informais do coração da capital moçambicana. O mundo assinala nesta terça-feira o Dia Mundial da Toilete.

De Maputo, os vendedores Carlos Luís Sitoi, Burramo Machona e Ito contam que por falta de sanitários no mercado denominado Mandela vão para terrenos baldios ou para muros da via pública.

Os perigos que enfrentam incluem a queda em sanitários improvisados, as consequências da falta de higiene ou ainda os perigos de contaminação devido à chuva.

Acompanhe a conversa com Ouri Pota.

Duração total: 2:54”