Com aproximar de tempo frio, Acnur busca de abrigo para 80 mil sírios

Com aproximar de tempo frio, Acnur busca de abrigo para 80 mil sírios

Guerra destruiu cerca de 400 mil casas e danificou 1,2 milhão; Acnur relata situação de abrigados em edifícios sem janelas, portas ou electricidade.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.* 

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, anunciou a intenção de garantir abrigo para 80 mil pessoas na Síria até ao início do inverno.

O país tem mais de 4,2 milhões de deslocados devido aos cerca de três anos de conflito entre o governo e grupos da oposição, que destruiu cerca de 400 mil casas e danificou outro 1,2 milhão em quase todas as cidades.

Baixas Temperaturas

Milhares de civis vulneráveis receberam mantimentos do Acnur e dos seus parceiros com o aproximar do tempo frio no Hemisfério Norte.

Mais de 20 mil civis vulneráveis já foram beneficiados na cidade de Raqqa e em áreas próximas a Homs, no âmbito do reforço da distribuição humanitária no país.

Cobertores Térmicos

Falando a jornalistas em Genebra, o porta-voz da agência apontou a situação de vários deslocados em edifícios sem janelas, portas ou electricidade.

Adrian Edwards refere que os sírios vão precisar muito em breve de cobertores térmicos e de lençóis plásticos para lidar com as temperaturas do inverno.

Saúde

Recentemente, a agência da ONU entregou colchões, cobertores, kits de cozinha e itens de higiene a cerca de 2,5 mil pessoas em Mouadamiya, a sudoeste de Damasco.

A saúde dos refugiados é também uma preocupação da comunidade internacional. A Organização Internacional para Migrações e o Ministério da Saúde da Jordânia dão início, a 2 de novembro, uma campanha de vacinação contra o sarampo, a rubéola e a pólio.

A meta é imunizar mais de 3,5 milhões de crianças e jovens, incluindo refugiados sírios.