Nações Unidas revelam custos de “ano extraordinário” em operações

17 julho 2013

Escritório de Assistência Humanitária tem por alvo apoiar 73 milhões de pessoas até ao fim do ano; República Centro-Africana, Chade e República Democrática do Congo entre os destinatários da ajuda da organização.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A ONU prevê  distribuir ajuda humanitária a 73 milhões de pessoas, até ao fim do que considera um “ano extraordinário” em termos de operações.

No balanço da atualização semestral do orçamento do Escritório de Assistência Humanitária, Ocha, constam ações na República Centro-Africana, Chade e República Democrática do Congo. As necessidades totalizam US$ 13 mil milhões.

Acesso à água

Para a subsecretária-geral da ONU para Assistência Humanitária, Valerie Amos, milhões de pessoas em todo o mundo precisam de ajuda imediata para alimentar as suas famílias e ter acesso à água potável.

Pelo menos 1/3 dos US$ 8,6 mil milhões extras para cobrir as operações de emergência humanitária será destinado à Síria e aos países vizinhos devido ao conflito. Desde janeiro,  6 mil sírios fogem diariamente do país.

Amos lembrou ainda a morte de 5 mil pessoas por mês na Síria, devido aos mais de dois anos de confrontos que causaram o que considera pior crise de refugiados das últimas duas décadas.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud