ONU diz que está atenta à situação após terramoto no Irão

ONU diz que está atenta à situação após terramoto no Irão

Sismo de magnitude de 7,8 graus na escala de Richter abalou a maior província do país; agências noticiosas citam Paquistão dando conta da morte de pelo menos cinco pessoas próximo da fronteira iraniana.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas disseram que estão a acompanhar a situação após o terramoto desta terça-feira no Irão. O sismo de magnitude de 7,8 graus na escala de Richter, ocorreu na região de Sistan van Baluchesttão às 15:14 hora local.

A informação foi dada a jornalistas, em Nova Iorque, pelo porta-voz do Secretário-Geral, Martin Nesirky.

Mortos

De acordo com o porta-voz, há relatos de mortos e feridos, tanto no Irão como na fronteira com o Paquistão. Como referiu, o Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, manifestou prontidão em apoiar às autoridades iranianas caso seja solicitada a intervir.

Agências noticiosas citam a imprensa oficial do Irão apontando para pelo menos cinco feridos, rejeitando relatos anteriores que davam conta de 40 mortos após o tremor ocorrido na maior província do país.

Paquistão

As informações das agências referem que autoridades paquistanesas teriam anunciado a morte de pelo menos cinco pessoas próximo da fronteira do país com o Irão.

A ONU refere que o terramoto ocorreu menos de uma semana depois de um outro, de magnitude 6,1, ter atingido a região iraniana próxima de Bushehr causando a morte de pelo menos 37 pessoas.