Navi Pillay pede novamente que caso da Síria seja enviado ao TPI BR

Navi Pillay pede novamente que caso da Síria seja enviado ao TPI

Em Nova York, alta comissária da ONU para os Direitos Humanos fez novo apelo ao Conselho de Segurança; ela quer investigação de crimes de guerra e contra a humanidade.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A a alta comissária da ONU para os Direitos Humanos esteve em Nova York nesta sexta-feira, onde falou ao Conselho de Segurança sobre a Síria.

Após a reunião, a portas-fechadas, Navi Pillay conversou com jornalistas. Ela demonstrou estar alarmada com o total de mortos no país, que chega a 60 mil, segundo estimativas da ONU.

Pillay disse ter informado ao Conselho de Segurança que ela acredita firmemente que “crimes de guerra e contra a humanidade foram e estão sendo cometidos na Síria”.

A alta comissária afirmou que está baseada em informações que recebeu da Comissão de Inquérito sobre a Síria.

Navi Pillay disse ter pedido novamente ao Conselho de Segurança que encaminhe o caso para ser investigado pelo Tribunal Penal Internacional, TPI.

Ela afirmou que o conflito mudou de natureza desde quando começou. Segundo Pillay, em 2011, forças de segurança do governo estavam atacando pessoas que protestavam pacificamente.

Quase dois anos depois, cerca de 5 mil pessoas morrem na Síria todos os meses, e Pillay lembra que governo e rebeldes têm responsabilidade nos ataques.