Crise ameaça financiamento de medidas para combater pobreza, diz Ban
BR

17 outubro 2012

ONU marca o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza; Secretário-Geral pede acesso a serviços sociais, trabalho decente e renda segura.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A austeridade econômica enfrentada por vários países é lembrada pelo Secretário-Geral da ONU no Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, nesta quarta-feira.

Segundo Ban Ki-moon, “enquanto governos tentam equilibrar suas receitas, o financiamento de medidas contra a pobreza está ameaçado”.

Linha da Pobreza

Ban lembrou que mais de 1 bilhão de pessoas no mundo vivem sem acesso à comida, educação e saúde. De acordo com o Banco Mundial, é considerada pobre a pessoa que vive com menos de US$ 1,25 por dia.

Para o Secretrário-Geral, este é o momento de fornecer aos pobres acesso a serviços sociais, renda segura, trabalho decente e proteção social. Segundo Ban, “é fácil reconhecer onde há pobreza, mas é difícil combate-la”.

Conflitos

Neste ano, o tema do dia, “Acabando com a Violência na Extrema Pobreza: Promovendo a Autonomia e Construindo a Paz”, ressalta a relação entre pobreza e conflitos sociais.

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, ressaltou que desde 2000, a pobreza mundial diminuiu pela metade.

MDGs

Mas Irina Bokova pediu “esforços redobrados para combater novas formas de pobreza e exclusão social” e lembrou que a condição viola os direitos humanos e impede o desenvolvimento.

Representantes de governos e da sociedade civil se reúnem na sede das Nações Unidas nesta quarta-feira para discutir progressos das Metas de Desenvolvimento do Milênio, um conjunto de oito objetivos contra a pobreza.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud