Turquia fecha fronteira com Síria mas deve receber refugiados

Turquia fecha fronteira com Síria mas deve receber refugiados

Acnur indica que pelo menos 124 mil pessoas estão registadas como refugiadas ou aguardam pelo procedimento na Turquia; mais de 300 sírios têm atravessado a fronteira para o pais vizinho durante a noite.

[caption id="attachment_220394" align="alignleft" width="350" caption="Família de refugiados (Foto: Acnur/Hussein Malla)"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, diz ter recebido garantias de que a fronteira com a Síria estará aberta para receber refugiados provenientes do país.

A informação foi dada após o anúncio de que o governo turco fechou a fronteira com a Síria. Segundo o Acnur, o tráfego comercial nos dois sentidos está fechado.

Falando à Rádio ONU, de Genebra, a porta-voz do Acnur, Sybella Wilkes, disse que 124 mil pessoas estão registadas como refugiadas ou aguardam pelo procedimento na Turquia, onde o número real pode ser ainda maior.

De acordo com Wilkes,  a agência recebeu garantias do governo turco de que a situação não irá mudar, sendo “importante que os países vizinhos façam o mesmo para permitir o fluxo de pessoas para locais mais seguros.”

Fronteira

Mais de 300 sírios atravessam a fronteira com a Turquia durante a noite, indica o Acnur.

Por outro lado, agências noticiosas referem que em Alepo, a segunda cidade do país, ocorrem violentos confrontos durante toda a semana, com o governo a usar caças e helicópteros contra os rebeldes.

Ataques

As informações das agências apontam que a onda de ataques acontece também na capital síria, Damasco, onde forças do governo teriam repelido algumas operações de rebeldes.

O Acnur indica que entre até 1,3 mil atravessam diariamente para a Jordânia desde o fim de semana. O Líbano é outro destino dos sírios que fogem do país devido à “ameaça direta para as suas vidas.”