Países que reformaram setor de água, 20 anos atrás, registram sucesso
BR

7 maio 2012

Recomendações foram feitas na ECO 92, a Conferência das Nações Unidas, realizada em 1992, no Rio de Janeiro.

 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Uma pesquisa realizada para o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, revela que os países, que seguiram as recomendações da ONU para reformar o setor de abastecimento e tratamento de água, obtiveram progresso na área

As recomendações foram feitas há 20 anos durante a realização da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, ECO 92, no Rio de Janeiro.

Mecanismo Internacional

A pesquisa foi realizada em mais de 130 governos sobre administração e uso da água, um mecanismo internacional conhecido como Gerenciamento Integrado dos Recursos Hídricos.

Cerca de 90% dos países pesquisados reportaram impactos positivos após as reformas nacionais no setor. Mas há ainda melhorias a fazer nas áreas de irrigação, captação da água da chuva e investimentos em ecossistemas de água.

Um bom exemplo é o da Estônia, onde o governo introduziu tarifas sobre o serviço de água e impostos em casos de poluição. Com isso, caíram os níveis de contaminação no Mar Báltico aumentando o fornecimento de água.

Já na Costa Rica, 50% das receitas geradas pelas taxas de água estão sendo reinvestidos no gerenciamento de recursos hídricos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud