Mundo perde US$ 50 bilhões em pesca marinha BR

Mundo perde US$ 50 bilhões em pesca marinha

Prejuízos das últimas três décadas são equivalentes ao PIB da Itália; segundo a FAO 75% dos estoques de peixe no mundo estão sob capacidade máxima de exploração.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório do Banco Mundial e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, sugere que a pesca marinha está perdendo cerca de US$ 50 bilhões por ano, o equivalente a mais de R$ 100 bilhões.

De acordo com o documento “Os Bilhões Naufragados: Uma Justificativa Econômica para a Reforma da Pesca”, o motivo das perdas são a pesca excessiva, má gestão e outras ineficiências. O relatório sugere propostas para uma grande reforma do setor no mundo.

Incentivos

Leia o boletim de Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

“De acordo com o Banco Mundial, as perdas do setor, nas últimas três décadas, representam mais de US$ 2 trilhões, o mesmo valor do Produto Interno Bruto, PIB, da Itália.

A FAO argumenta que com vontade política a superexploração do setor de pesca pode ser substuída com incentivos para a prática de mais responsabilidade da atividade pesqueira em todo o mundo.

O líder do Departamento de Pesca do Banco Mundial, Kieran Kelleher, afirmou que o relatório não trata somente de ‘peixes e barcos’, mas sim de prover a legisladores dados econômicos sobre a necessidade de reforma.

Prestação de Contas

O objetivo da FAO é fortalecer os direitos do setor de pesca para aumentar a eficiência em comunidades pesqueiras ao redor do mundo.

Uma das propostas é a suspensão de subsídios, mais transparência e prestação de contas. Ainda de acordo com o relatório do Banco Mundial e da FAO, o prejuízo com o setor de pesca marinha pode ser ainda maior, por não considerar as perdas com a pesca de turismo e lazer e da pesca ilegal.

O volume global no setor de pesca está estagnado há mais de uma década com 85 milhões de toneladas por ano.

De acordo com a FAO, 75% dos estoques de peixe no mundo estão superexplorados”.

A indústria de frutos do mar movimenta US$ 400 bilhões por ano é uma das maiores fontes de emprego nos países em desenvolvimento.

O peixe é a principal fonte de proteína animal para mais de 1 bilhão de pessoas.