Relatório da Unctad destaca economias emergentes BR

Relatório da Unctad destaca economias emergentes

Documento afirma que, a curto prazo, as perspectivas são mais positivas para os países em desenvolvimento.

Samantha Barthelemy, Rádio ONU em Nova York.*

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, lançou, nesta quinta-feira, o Relatório sobre Comércio e Desenvolvimento 2008.

Segundo o documento, fatores como a instabilidade nos mercados financeiros e as incertezas quanto à política monetária em alguns países desenvolvidos contribuem para tornar as perspectivas para a economia mundial pouco animadoras.

O ex-chefe da Unctad, Rubens Ricupero, falou à Rádio ONU, de São Paulo, sobre o relatório.

“Pela primeira vez, estamos assistindo uma crise mundial que, sobretudo, se concentra no coração da economia industrializada dos países mais avançados. E curiosamente, não com tanta força, nos países em desenvolvimento, graças sobretudo a esse fenômeno novo que foi a emergência da China e da Índia como grandes economias” disse.

Crescimento

O relatório da Unctad afirma que, a curto prazo, as perspectivas são mais positivas para os países em desenvolvimento.

Rubens Ricupero destacou a valorização da moeda brasileira.

“O Brasil conseguiu compensar esse problema graças ao fato de a demanda chinesa conseguir manter o nível dos preços das matérias primas muito alto. Por exemplo, o Brasil hoje exporta à China grande parte do seu minério de ferro, da sua soja e de muitos outros produtos primários cujos preços têm permitido compensar a valorização da moeda” disse.

O documento alerta para a necessidade do combate à especulação que afeta os preços das matérias-primas.

Apresentação*: Eduardo Costa, Rádio ONU em Nova York.