ONU pede união para solucionar conflito em Darfur (Português para o Brasil)

ONU pede união para solucionar conflito em Darfur (Português para o Brasil)

Comandante da Missão Conjunta das Nações Unidas e da União Africana, Martin Luther Agwai (esq.), diz que comunidade internacional deve pressionar partes envolvidas para pôr fim aos confrontos.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.*

O comandante da Missão Conjunta das Nações Unidas e da União Africana em Darfur, Unamid, general Martin Luther Agwai, disse que os grupos rebeldes que atuam na região devem se unir para produzir uma solução duradoura para o conflito, que começou em 2003.

Numa entrevista a jornalistas, em Nova York, o comandante da Unamid afirmou que a comunidade internacional deve pressionar os grupos rebeldes da mesma forma que pressionou o governo do Sudão para se alcançar a paz.

Negociações

O conflito em Darfur envolve tropas do governo, rebeldes e milícias.

Segundo Agwai, quatro grupos rebeldes participaram das negociações que precederam o acordo de Abuja, assinado na Nigéria em 2006.

Mas, atualmente, os grupos se fragmentaram formando cerca de 30 subgrupos.

De acordo com as Nações Unidas, o conflito em Darfur já matou 300 mil pessoas e deixou cerca de 2,7 milhões deslocadas.

O mandato da Unamid prevê 26 mil homens no terreno. Mas até o momento somente 10 mil chegaram a Darfur.

Apresentação*: Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.