ONU volta a pedir punição para autores de ataque

ONU volta a pedir punição para autores de ataque

Atentado, que matou quatro pessoas no Afeganistão, foi o mais grave contra trabalhadores de ajuda humanitária, diz representante para Direito à Educação.

Marta Barroso, Rádio ONU em Nova York.

O representante especial para o Direito à Educação das Nações Unidas, Vernor Muñoz Villalobos (foto), pediu o fim da impunidade para autores de ataques contra escolas, estudantes e professores.

Muñoz Villalobos fez a declaração após o assassinato de três trabalhadoras de ajuda humanitária e do motorista delas no Afeganistão.

Emboscada

Eles foram mortos durante uma emboscada na estrada, após deixar Cabul a caminho de Logar, a sudeste da capital afegã.

O carro, que transportava as vítimas, pertencia ao Comité Internacional de Resgate, com sede nos Estados Unidos.

O representante afirmou que o atentado mostra a necessidade do envolvimento da comunidade internacional para acabar com este tipo de violência.

Segundo a ONU, o atentado foi o mais grave deste ano contra colaboradores de ajuda humanitária no Afeganistão.

Somente em 2008, 19 trabalhadores de agências humanitárias já foram mortos, o número é superior ao de vítimas fatais em 2007.