Ataque suicida em Cabul é crime odioso, diz ONU

Ataque suicida em Cabul é crime odioso, diz ONU

Atentado suicida contra embaixada indiana na capital afegã provoca mais de quatro dezenas de mortos.

João Duarte, Rádio ONU em Nova York.

O Representante Especial do Secretário-Geral para o Afeganistão, Kai Eide, condenou o atentado ocorrido esta segunda-feira na capital afegã, Cabul, contra a embaixada da Índia.

Segundo agências de notícias, tratou-se de um ataque suicida ocorrido no exterior da embaixada e que resultou em mais de quatro dezenas de mortos e cerca de uma centena de feridos.

Carro-bomba

Um veículo carregado com explosivos foi conduzido de encontro aos portões da embaixada que, segundo agências de notícias, estaria numa zona segura de Cabul.

Kai Eide condenou o ataque classificando-o como um crime odioso que mostra total desprezo por vidas inocentes.

O ataque desta segunda-feira seguiu-se ao assassinato há dois dias de Haji Habibullah, membro do Parlamento da província de Kandahar no sul.