Acordo pede globalização mais inclusiva BR

Acordo pede globalização mais inclusiva

Declaração final da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento foi assinada em Acra, capital de Gana.

Mônica Villela Grayley, Rádio ONU em Nova York.

A 12ª sessão da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento e Comércio, Unctad, terminou na capital de Gana, Acra, com uma declaração sobre mais inclusão dos países em desenvolvimento no processo de globalização.

Segundo o director, Supachai Panitchpakdi, o acordo reforça o mandato da organização em áreas-chave como mercadorias, energia e desenvolvimento agrícola.

Resultados

O chefe do Departamento Econômico do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Márcio Cozendey, disse ao repórter Donn Bobb, da Rádio ONU, em Acra, que o resultado foi positivo.

"Foi possível preservar aquilo que a gente chama de tripé da Unctad. Fazer pesquisa, trabalhar para construir consensos e dar assistência técnica. O documento final da conferência emite uma opinião entre consensos sobre grandes temas econômicos internacionais e estabelece mandatos para a organização que são bastantes precisos e suficientemente amplos para que se possa ajudar os países em desenvolvimento nos seus eforços para melhorar as condições de vida da suas populações", disse.

A declaração afirma que muitos países em desenvolvimento, principalmente na África, permanecem à margem da globalização.

O acordo promete que o desenvolvimento na região continuará a ser uma prioridade da comunidade internacional.