Entrevista: Michael Williams

Entrevista: Michael Williams

O coordenador especial para o Processo de Paz no Oriente Médio, Michael Williams (foto), disse à Rádio ONU que a situação humanitária em Gaza é preocupante. Numa entrevista exclusiva ao repórter Samir Aldarabi, Williams afirmou que nenhuma mercadoria entra ou sai de Gaza, o que tem conseqüências econômicas graves para os palestinos.

Desde a vitória do grupo islâmico Hamas nas eleições gerais de 2006, vários doadores internacionais, incluindo a União Européia, suspenderam suas remessas aos palestinos.

Nos últimos meses, a situação agravou-se ainda mais após uma onda de violência entre militantes das facções rivais Hamas e Fatah, e a divisão dos governos. Hoje, a Cisjordânia é controlada pela Autoridade Nacional Palestina, e Gaza, pelo grupo islâmico Hamas.

Michael Willams explica a posição do Quarteto para o Oriente Médio, formado por Estados Unidos, Nações Unidas, Rússia e União Européia, sobre o assunto.

Ele contou que o quarteto decidiu que só poderia haver negociações com o novo governo se o Hamas concordasse com os chamados três principios defendidos pelo quarteto, entre eles a volta às conversações de paz e o reconhecimento do direito de existir do Estado de Israel. E segundo ele, esta condição continua. Mas Williams lembra que a situação é um pouco mais dificil hoje após o resultado da violência em Gaza e o controle efetivo do Hamas na área.

Michael Williams comentou ainda a situação dos soldados de Israel seqüestrados pelo movimento islâmico Hezbollah, no Líbano. O ato levou ao início de um conflito entre o Hezbollah e tropas de Israel no ano passado, no sul do Líbano.

O coordenador da ONU para o Processo de Paz no Oriente Médio disse que as conversações continuam; Segundo ele foram travados mais de 20 encontros com o Hezbollah. Ele afirmou que se esperava negociar em duas fases, mas o Hezbollah não se mostrou interessado. Williams falou que agora, os negociadores estão tentando obter a fase do acordo sobre o repatriamento dos soldados.

O conflito, de cerca de um mês, entre o Hezbollah e Israel chegou ao fim após a aprovação de uma resolução pelo Conselho de Segurança da ONU. Mais de mil pessoas foram mortas no confronto, a maioria libaneses.

Nações Unidas em Ação, programa da Rádio ONU em Nova York

Apresentação: Mônica Valéria Grayley

Reportagem: Helder Gomes

Produção: Sandra Guy, Eduardo Costa e Letícia Camargo

Direção Técnica: Peter Kurisko