Síria

Conflito na Siria causou destruição do sistema de saúde. Foto: OMS
Os civis precisam de comida, remédios e outros itens que salvam vidas. Eles precisam de acesso a serviços básicos. Isso lhes dá a chance de viver uma vida digna. E eles precisam de proteção contra danos. Para isso, precisamos expandir o acesso. Precisamos de fundos para operações humanitárias sustentadas. E precisamos ampliar, e faremos nossa parte nisso, os programas de recuperação precoce.

Martin Griffiths, subsecretário-geral para Assuntos Humanitários, no Conselho de Segurança em 27 de janeiro de 2022

 

Foi em 11 de março de 2011 que parte da população começou a demonstrar seu descontentamento com o governo de Bashar al-Assad, como parte dos protestos da Primavera Árabe. A situação rapidamente escalou para um conflito armado que ainda assola o país, mais de uma década depois. 

Com inflação a 140% e 90% da população vivendo na pobreza, muitas crianças da Síria nunca conheceram uma nação que não estivesse em guerra. Nesta semana, a Comissão de Inquérito da ONU sobre a Síria divulgou o mais recente relatório e a ONU News entrevistou o presidente do grupo, o brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro.

Um homem caminha em frente a prédios destruídos em Harasta, Síria.
Foto: © UNICEF/Amer Almohibany

 

Novas matérias

Clique aqui para acompanhar matérias sobre a Síria

 

Contexto

O conflito da Síria começou em março de 2011 e obrigou mais de metade dos habitantes do país a fugir das suas casas. Cerca de 5 milhões  de pessoas já deixaram o país e outros 6 milhões vivem como deslocados internos. A crise síria é considerada o pior desastre humanitário atual. Mais de 13 milhões de pessoas precisam de assistência devido aos confrontos que causam sofrimento a homens, mulheres e crianças. 

Ajuda Humanitária

Mais de 250 mil pessoas foram mortas e outros cerca de 1 milhão ficaram feridos desde o início da crise em 2011. Mais de metade dos sírios foram obrigados a abandonar suas casas, até por várias vezes, o que tornou o país a maior crise de deslocamento global. As violações e abusos dos direitos humanos continuam a ocorrer no contexto da insegurança generalizada e violando leis internacionais. A ONU trabalha com parceiros para prestar ajuda humanitária aos necessitados. 

Mecanismo

Em 21 de dezembro de 2016, a Assembleia Geral da ONU estabeleceu o Mecanismo Internacional, Imparcial e Independente "para coletar, consolidar, preservar e analisar evidências de violações do direito internacional humanitário e violações e abusos de direitos humanos e preparar arquivos para facilitar e agilizar processos criminais justos e independentes. Essas tarefas devem ser realizadas em cortes internacionais ou tribunais nacionais, regionais ou internacionais que tenham ou possam, no futuro, ter jurisdição sobre esses crimes ".  

Migrantes e refugiados 

Depois de 10 anos de conflito, 30% da população total está deslocada, incluindo 2,7 milhões de pessoas no noroeste do país. Na última década, muitos estiveram em constante estado de fuga. Perto de 25% dos deslocados internos da Síria foram forçados a fugir pelo menos quatro vezes. 

Ao mesmo tempo, cerca de 5,6 milhões de pessoas residem em campos de refugiados ou centros urbanos nos países vizinhos como Turquia, Iraque, Jordânia, Líbano e Egito. No total, existem refugiados sírios em mais de 100 nações.  

 

 

Vídeo: 11 anos de guerra na Síria

Matérias relacionadas