Segurança na África Ocidental e Sahel ainda preocupa, diz enviado da ONU

14 julho 2017

Representante especial do secretário-geral afirmou ao Conselho de Segurança que terrorismo e extremismo violento exacerbaram ameaças tradicionais.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

O representante especial do secretário-geral da ONU para a África Ocidental e o Sahel, Mohamed Ibn Chambas, falou ao Conselho de Segurança na quinta-feira e afirmou que apesar de progressos na consolidação democrática, a situação de segurança na região permanece motivo de preocupação.

Chambas afirmou que o terrorismo e o extremismo violento exacerbaram as ameaças tradicionais.

Instabilidade

Segundo o representante, estes fatores, combinados à mudança climática, aumento da população jovem e do desemprego e urbanização não controlada constinuem fatores por trás do aumento da migração irregular e do tráfico humano.

No Sahel, Chambas alertou que a instabilidade persistente no Mali está a transbordar para Burquina Fasso e Níger, com ataques mortais na fronteira.

Na Bacia do Lago Chade, o representante afirmou que apesar de ações da Força Tarefa Multinacional Conjunta, o Boko Haram continua a representar uma grave ameaça. Ele afirmou que ataques recentes levantam suspeitas de que elementos do grupo terrorista possam ter adquirido reforços.

Notícias Relacionadas:

ONU propõe série de medidas para avanço do Sahel

Guterres promete "fazer tudo o que for possível" pela força regional do Sahel

Conselho de Segurança saúda envio de força regional ao Sahel 

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud