Crimes na Rep. Centro-Africana “devem parar”, diz procuradora do TPI

24 maio 2017

Procuradora-chefe do Tribunal Penal Internacional emitiu declaração em que expressa preocupação com últimos acontecimentos no país; para Fatou Bensouda, situação atual parece ser “extremamente precária”.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

A procuradora-chefe do Tribunal Penal Internacional, Fatou Bensouda, emitiu uma nota a mencionar que a violência e combates entre grupos armados em diversas partes da República Centro-Africana aumentaram nos últimos meses.

Bensouda afirmou estar “profundamente preocupada” com este acontecimento e ataques recentes registados em Bangassou, Bria e Alindao.

“Situação precária”

Para a procuradora-chefe, a situação atual parece ser “extremamente precária”, com relatos de graves crimes cometidos contra civis, capacetes azuis e trabalhadores humanitários.

Bensouda declarou que estes crimes informados podem estar sob a jurisdição do TPI e devem “parar imediatamente”.

A representante apelou a todos os indivíduos e grupos na República Centro-Africana que estejam envolvidos em violência que desistam, incluindo os que parecem estar ligados aos grupos anti-Balaka e ex-Séléka.

Ela afirmou que seu Escritório está a monitorizar de perto estes acontecimentos para avaliar quais ações podem ser necessárias.

Investigação

Bensouda declarou que está pronta a assistir as autoridades centro-africanas que tenham o dever principal de investigar e processar os que supostamente são responsáveis por estes crimes.

A procuradora-chefe informou que seu Escritório vem investigando ações cometidas na República Centro-Africana desde 1º de agosto de 2012.

A representante expressou que não vai hesitar em tomar medidas adicionais de os crimes recentes caírem sob a jurisdição do TPI e fará ações necessárias para levar os autores à prestação de contas.

Notícias Relacionadas:

TPI pode investigar crimes relacionados a migrantes na Líbia

Zeid alarmado com violência na República Centro-Africana

TPI quer mais ação da ONU para punir crimes cometidos em Darfur 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud