Unodc traça ligação entre extração de ouro e crime na Colômbia
BR

10 agosto 2016

Relatório preparado pela agência da ONU e pelo governo colombiano mostra que 60% da indústria do setor foi criada ilegalmente; documento diz que essas mineradoras financiam crime organizado.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório preparado pelo Escritório da ONU sobre Drogas e Crime, Unodc, mostra uma ligação entre a extração de ouro e atividades criminosas na Colômbia.

O documento, divulgado esta quarta-feira, foi preparado em conjunto pela agência das Nações Unidas e pelos Ministérios da Justiça e Lei, Minas e Energia e do Meio Ambiente colombianos.

Ouro e Coca

Os especialistas disseram que aproximadamente 60% da indústria do setor não é legalizada e em muitos casos financia o crime organizado.

O relatório diz que em 2014, mais de 78 mil hectares de terra foram usados para a exploração de ouro aluvial, quer dizer, em áreas onde um rio ou curso d’água seca em determinada estação do ano.

O documento revela também uma ligação entre a exploração de ouro e as plantações de coca. Ele cita que nos estados de Caquetá, Nariño e Putumayo mais de 80% das atividades de garimpo estão em regiões dominadas pelo plantio de coca.

A área da comunidade indígena Emberá-Katio, nos estados de Chocó e Antioquia, também registra forte atividade de exploração de ouro.

O relatório espera fornecer às autoridades colombianas informações suficientes para a criação de políticas que combatam o problema.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud