Assembleia Geral reúne-se sobre combate à pobreza agravada pela pandemia
BR

30 junho 2020

Participam do encontro virtual o presidente da Casa, Muhammad-Bande, e o chefe da ONU, António Guterres; planos de recuperação devem priorizar desempregados pela Covid-19 e proteção de micro, pequenas e médias empresas; chefe da ONU pediu alívio ou cancelamento de dívidas externas em algumas partes do mundo.

A Assembleia Geral faz uma reunião virtual de Alto Nível sobre Tendências, Opções e Estratégias de Erradicação da Pobreza no mundo, nesta terça-feira, em Nova Iorque.

No evento, o presidente do órgão, Tijjani Muhammad-Bande, apontou a pobreza aliada ao conflito como causas de migração. E segundo ele, a situação se agrava com a pandemia. Antes da Covid-19, o mundo tinha 2,1 bilhões de pobres e 767 milhões de pessoas em extrema pobreza.

Risco

Presidente da Assembleia Geral, Tijjani Muhammad-Bande, disse que pobreza se agrava com a pandemia., by ONU News/ Nam Cho

Muhammad-Bande contou que outros mais de 100 milhões de cidadãos serão lançados na pobreza devido ao coronavírus e às mudanças climáticas. Segundo ele, 850 milhões de pessoas correm risco de “cair na pobreza devido ao acentuado declínio da atividade econômica”.

O secretário-geral também participou da reunião dizendo que a Covid-19 expôs as imensas fragilidades e desafios globais, destacando desigualdades estruturais, infraestrutura de saúde e proteção social universal. António Guterres falou de ameaças aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs.

Políticas

Para ele, é preciso executar políticas com base em análises e evidências e propôs aos países reforçar suas coletas de dados.

Ele disse que o combate a pobreza deve priorizar os trabalhadores em risco, protegendo e fortalecendo a resiliência das micro, pequenas e médias empresas. Guterres disse ter pedido um pacote de resgate e recuperação equivalente a mais de 10% da economia global.

Cerca de 850 milhões de pessoas correm risco de cair na pobreza com acentuado declínio da atividade econômica., by Banco Mundial/Stephan Gladieu

Para ele, é preciso aumentar a cooperação internacional para apoiar os países em desenvolvimento, fornecendo liquidez e ajuda financeira urgente. Outra medida é aliviar ou postergar o pagamento de algumas dívidas externas.

Bem-estar

O líder da ONU ressaltou a associação entre saúde e necessidades de bem-estar social, econômico e ambiental.

Guterres também propôs o reforço do sistema multilateral, para ajudar os países em políticas, garantindo coerência e criando parâmetros internacionais para uma recuperação orientada para o emprego e centrada nas pessoas.

Para ele, os desafios que o mundo enfrenta são complexos e interdependentes e é preciso enfrentá-los de forma eficaz. “Governos, sociedade civil, setor privado e parceiros de desenvolvimento devem acelerar as ações globais para um mundo sem pobreza”.

Na Década de Ação para Implementação da Agenda 2030, Guterres pediu os países que cumpram essa promessa e reforcem a solidariedade e a colaboração diante do momento “extremamente desafiador” marcado pela pandemia

ONU Brasil
Pandemia atrasou progressos nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud